‘Temos que começar uma revolução’: Este deputado liberal está pronto para a luta. Na minha própria festa

Bridget Archer acredita que os liberais federais em sua forma atual são inelegíveis. Um deputado da Coligação da Tasmânia quer iniciar uma revolução para “retomar o partido”.

Bridget Archer, 27 vezes, atravessou o limiar do Parlamento e lidera uma campanha pelo direito de voto do povo indígena no Parlamento, mas rejeita a opinião de que está no partido errado.

Salvar
Faça login e inscreva-se para salvar artigos para mais tarde.

Salve artigos para mais tarde

Adicione artigos à sua lista salva e retorne a eles a qualquer momento.

Tamanho de texto normal Tamanho de texto grande Tamanho de texto extra grande
Este artigo faz parte da edição Good Weekend: Best of Features 2023. Veja todas as 22 histórias.

Conheci Bridget Archer logo depois que a deputada federal liberal lançou outra minigranada em sua própria festa. É segunda-feira após a eleição suplementar de abril em Aston, e um debate acalorado está acontecendo na cidade: o que significa perder esta cadeira para o lado conservador da política? Archer acredita saber exatamente o que isso significa e expõe isso nos jornais matinais: “Acho que o partido precisa parar com o clamor ideológico e voltar aos valores liberais centristas”. E ali, ao lado da sua citação, estão as palavras que agora estão firmemente associadas ao seu nome: “membro declarado do Parlamento da Tasmânia”.

Relaxado. Discutimos isso durante o almoço no Tatler Lane, um restaurante perto de seu escritório, no distrito eleitoral de Launceston, no norte do estado. Este é o tipo de estabelecimento – cafeteria, design, café da manhã digno do Instagram – que não existia na insular Launceston que conhecemos quando adolescentes. Temos a mesma idade — 48 anos — mas nunca nos conhecemos. Ela morava em um subúrbio de baixa renda, mas frequentou a Launceston Grammar School. Eu morava fora da cidade e estudava em escola pública. Ela foi expulsa da escola no 12º ano por entrar furtivamente em um internato para meninos. Nas noites de sábado eu dirigia um Ford Falcon barulhento por todas as ruas de mão única que em Launceston são chamadas de “quarteirões”. Ela nunca deu a volta no quarteirão.

Archer, surpreendentemente alta e vestida com a sua roupa de trabalho constituinte — calças de ganga pretas e botas de salto baixo — questiona-se em voz alta sobre o próximo nível na «escala de conflitos» do deputado, como ela o chama. Maverick? Vagabundo? Talvez ela devesse evitar a palavra “descontente”, digo eu, “pois ela tende a persistir”.“Infeliz”, diz ela, considerando a palavra. E então, olhando para o meu gravador: “Ah, não estou feliz, caro leitor”.

Hoje, Archer tem seu próprio destaque. A perda dos liberais do distrito central de Aston após 33 anos, quando a Labor Mary Doyle, depois que Alan Tajus, renunciou a uma vitória convincente, de u-lhe forças e, em sua opinião, provou que o partido liberal em sua forma atual era indistinguível. O principal funcionário Lucy Mercier se juntou a nós, que, como você pode supor, está em um estado de maior prontidão: ela sabe que seu chefe diz exatamente o que pensa. Mas Mercier também sabe que Bridget Archer é um verdadeiro arqueiro de Bridget. E nessa é o seu superlace.(Em uma das entrevistas subsequentes, pergunto a Archer como ela relaxa. «Eu bebo», ela responde meio. «Parece que minha urticária começou», respostas Mercier, um pouco horrorizada.)

Carregando

Archer, mãe de cinco filhos e e x-prefeito local, que trabalhou na garçonete principal antes da política, entrou no parlamento em 2019, conquistando o local marginal da cesta de Ross Kart, representando o trabalho, com uma vantagem de 563 votos. Os primeiros sinais de seu espírito rebelde se manifestaram em dezembro de 2020, quando se abstiveram ao votar de acordo com a lei da coalizão sobre a extensão do teste de um cartão de débito nã o-cash, no qual os destinatários dos benefícios sociais não poderiam comprar álcool, jogar jogos de azar ou Retirar o dinheiro. Archer, que tem um diploma de bacharel em ciências políticas e inglês, bem como um diploma de ensino superior no campo da política internacional, considerou que os pagamentos em quarentena são «punitivos» e contradizem os valores do Partido Liberal.

Anúncio

«Em que universo o gasto de uma tonelada de dinheiro do estado para indicar a outras pessoas como gastar seu dinheiro é liberal?»Ela diz depois de pedir uma omelete do dia. O projeto de lei com dificuldade chegou ao Senado, que votou na extensão dos testes por dois anos.

Em março de 2021, Archer novamente fez um barulho, tornand o-se a primeira mulher liberal a confirmar publicamente sua participação no «Marche para a Justiça 4″, no prédio do Parlamento. Em novembro do mesmo ano, ofuscando o partido, ela apoiou a proposta de vic e-vic e-independente Helen Heinns sobre a discussão da criação da Comissão Federal de Honestidade e Consignidade.»Hoje você viu, eu acho, a leoa absoluta do 46º Parlamento», disse Hinse aos representantes da mídia.»E essa mulher é membro do baixo, Bridget Archer.»Em fevereiro passado, Archer, juntamente com liberais moderados, Trent Zimmerman, Fionona Martin, Katie Allen e Dave Sharmma apoiaram com sucesso as emendas à lei em base sexual, cancelam o direito das escolas religiosas de discriminar os gays e pessoas transgêneros (como resultado , Morrison adiou a adoção da lei).

Bridget Archer (à esquerda) cegou seus colegas quando ela apoiou a proposta de vic e-vic e-independente Helen Heines de 2021 sobre a conduta de debates sob o projeto de lei sobre honestidade e consignidade.

Após as eleições em maio de 2022, quando Archer se tornou a primeira pessoa a se eleito na bacia por 21 ano s-a «cadeira catapultável da política australiana» -ela se tornou uma figura particularmente solitária no Parlamento. No ano passado, ela foi a única membro da coalizão que apoiou o objetivo do governo de Albanze em emissões de dióxido de carbono e a condenação do e x-primeir o-ministro Scott Morrison por seus numerosos ministérios e, em fevereiro, apoiou o Fundo Nacional de Habitação. No mês passado, Archer afirmou que conduziria uma campanha para a «voz dos povos indígenas», que a conflitam com a câmara do partido. No momento, o número de suas performances é 27, o que quase excedeu o recorde do senador das forças nacionais de Barnabi Joyce — 28.

Tudo isso, é claro, leva à pergunta: Bridget Archer é a festa errada?

«Não», ela responde firmemente. Ela se chama uma conservadora que acredita em aspirações individuais e recompensa por esforços.»Eu realmente não me encaixo na equipe trabalhista. Não sou socialista». Mas o Partido Liberal foi «inclinado», ela continua, e esse processo, em sua opinião, começou com o e x-primeir o-ministro John Howard.

«Testemunhamos a penetração — e acho que foi tão insidioso — o conservadorismo religioso certo, que infectou o Partido Liberal e o transformou no que nunca foi concebido». Ela para por um momento.»Não acho que [o fundador do partido Robert] Menzis ficaria especialmente decepcionado com meus esforços».

Anúncio

O partido não pode permanecer distante, enquanto os eleitores moderados de liberais e candidatos em potencial recorrem a movimentos independentes, como Tili, diz ela. Essa maneira de retornar ao governo não pode ser estável.»Devemos organizar uma revolução para devolver a festa», diz ela. Quando presumo que isso a coloca no caminho de uma colisão com o líder da oposição Peter Datton, ela concorda. Mas isso não é uma luta pessoal, diz ela.»A luta pela qual estou me preparando vai para o futuro do Partido Liberal».

Testemunhamos a penetração do conservadorismo religioso certo, que infectou o Partido Liberal e o transformou no que nunca foi concebido. ”

Bridget Archer

Quando adolescente, Bridget Archer levou repetidamente um livro sobre anatomia na biblioteca. Todas as noites por seis meses, ela a reescreveu. Mesmo agora, seu conhecimento sobre as partes e sistemas do corpo, segundo ela, é «engraçado». Mas Archer estudou o livro não porque ela sonhava em se tornar um médico — e isso foi exatamente assim — mas como uma desculpa, para não sair do quarto. Então, ela não podia desejar uma boa noite para seu falecido padrasto — para a pessoa que ela descreve como uma alcoólatra agressiva, emocionalmente cruel e controladora que a assustou. Quando Archer não tinha motivos para ficar em seu quarto, ela teve que desejar que seu padrasto boa noite em sua oficina embaixo da casa, onde ele poderia secretamente beijar e toc á-la de forma inadequada.»Ele nunca me estuprou», diz Archer agora.»Mas acho que, no final, isso aconteceu apenas devido à falta da oportunidade».

Abuso de poder, atenção sexual inadequada e corte — pressão para que ela não conte à mãe; O tratamento, quando ele foi longe demais, começou quando Archer tinha oito anos, em um tempo vulnerável. Archer nasceu em uma mãe adolescente em Hobart e em uma idade de seis semanas foi adotada pelos funcionários bancários Barry Wylan e sua esposa Marian, que também tiveram um filho e uma filha.»Sabe, eu imediatamente me apaixonei por ela», diz Marian.»Ela era uma criança incrivelmente bonita.»(Em 2014, Archer encontrou sua mãe biológica no Facebook. Eles se correspondiam regularmente e tocaram nas palavras com o grupo o n-line de amigos, mas sua mãe biológica morreu em 2018, quando ainda resolveram a questão de uma reunião pessoal. O pai biológico de Archer permanece um mistério, uma vez que seus dados pessoais foram riscos em seus documentos).

Archer tem cerca de três anos.

Os Wilains se separaram quando Archer tinha oito anos e sua mãe se mudou para Lonseston. Barry recebeu a custódia das crianças, mas logo foi informado de que tinha câncer e tinha seis meses de vida. Ele morreu oito semanas depois. As crianças se mudaram para Lonseston para morar com a mariana e seu novo padrasto, mas, de acordo com Archer, tudo foi «inquieto, ainda mais inquieto e ainda mais inquieto».

Anúncio

Na sexta série, Archer foi enviado ao ginásio de Lonseston às custas recebidas pela vontade de seu pai e avô. Mantendo o terrível segredo de sua vida em casa, existia em vários mundos: seus colegas de classe privilegiados a provocaram por viver em um pobre nos subúrbios de Ravenswood, e as crianças vizinhas desprezavam sua escola de moda.

Sua colega de classe e melhor amiga, Sarah Lilliuite, descreve Archer como uma pessoa calorosa, alegre e persistente que ficou agradecida por estudar em uma boa escola.»Acabamos de trabalhar diligentemente. Nenhum de nós conseguiu nada de nós», diz Lilliuite, que estudou na bolsa de estudos. Mas tudo mudou quando Arche tinha 15 anos. Quando o estudo da anatomia não lhe deu «cobertura» suficiente, ela parou de se comunicar com seu padrasto por um ano, o que causou a Ultimatum Marian: ela sai ou eu. Marian, não sabendo nada sobre crueldade, escolheu o marido e, pelo 12º ano, Archer foi enviado à pensão uma gramática, a 10 minutos de casa.

Carregando

Lilliuite lembra que naquele momento Archer experimentou uma «mini-amostra». Quando Archer foi excluída por ir para a pensão para meninos, ela teve que fazer exames no Lonseston College (onde eu os passei no mesmo ano) e ela falhou no 12º ano. Mas, graças aos excelentes resultados do 11º ano (e um livro de anatomia), ela entrou na Universidade da Tasmânia na Faculdade de Direito e nas Ciências Naturais.»Não é de surpreender que todas as perspectivas entrem na faculdade médica evaporaram», diz Archer.»Eu estava em uma merda completa.»

Archer me fala sobre isso enquanto bebemos café com leite do carrinho de café na tranquila praça civil de Lonseston. Desde o primeiro discurso no Parlamento, Archer decidiu admitir sua história de lesão infantil — embora aqui ela revele os detalhes — porque quer avançar a conversa adiante e se livrar do estigma. Mas o trauma experimentado também influenciou suas visões políticas, que ela só começa a entender. Durante muito tempo, ficou perplexa por que estava experimentando uma «febre branca» em conexão com conversas sobre os direitos dos transgêneros.“Em torno dessa questão — mas, de fato, é uma questão de que as pessoas vivem calmamente suas vidas — um pânico moral reina, mas ao mesmo tempo não está indignado que cada quarto filho seja submetido a violência sexual. E isso acontece em seus Casas próprias. É lá que as pessoas se sentem inseguras. «

Archer com a amiga de escola Sarah Lillywhite, que se lembra deles trabalhando

Mas há um aspecto mais amplo. Ela geralmente reflete sobre as consequências da violência sexual na infância, sobre como isso muda radicalmente você e está profundamente relacionado a problemas de saúde mental, como depressão e ansiedade.(Archer também fala abertamente de sua constante luta contra ataques de pânico e ansiedade: “Passei muita terapia.”) Agora ela acredita que muitas estratégias liberais estão no campo da justiça juvenil, “robosaim” ou pagamentos nã o-colar Seguro Social — Não leve em consideração que eles não levam em consideração que as pessoas com lesões precoces lidam com elas de maneira diferente.»É como tentar fazer o peixe andar de bicicleta — não entendemos que a capacidade das pessoas de fazer o que você pede pode ser limitada por sua lesão».

Anúncio

O Bridget está pronto para morrer na cruz. Se ela tem algo que acredita, em princípio, tudo, amigo, acabou com você. «

Membro do ramo liberal do baixo

Além disso, ela acrescenta, o partido pode levar à marginalização de pessoas já marginalizadas.»Isso nos permite nos sentir melhor. Mas isso não é liberalismo. Isso é um tipo de remoção, você sabe, como nos vemos e quem é nossa base em comparação com essas pessoas, ou essas pessoas, ou essas pessoas. Todas essas pessoas, Com meu ponto de vista, quais são apenas pessoas, elas devem ser uma base. Por que não estar? Se você retornar aos seus valores liberais sobre o desejo, todas as pessoas têm um desejo, agora mais do que nunca. ”

Olhando para trás, podemos dizer que Archer estava sempre no caminho da colisão com os conservadores liberais, apenas ninguém previu isso.»Se o partido realizasse pelo menos lição de casa nominal na seleção de candidatos, eles entenderiam que o Bridget é valores e o ponto», diz o membro do Departamento de Bass Liberal, que Archer conhece bem.»A Bridget está pronta para morrer na cruz. Se ela tem algo que ela acredita, em princípio, tudo, amigo, você terminará.»

Quando Archer cruzou pela primeira vez o limiar do Parlamento, foi uma emboscada. Determinada a causar o máximo impacto e evitar uma repetição do debate sobre a segurança social sem dinheiro, no qual ela disse ter sido intimidada pela equipe de Morrison durante semanas, ela conspirou secretamente com Haynes, que tinha seu próprio projeto de lei da comissão federal de integridade quando Morrison I atrasou a resolução deste problema. emitir. Imagens parlamentares daquele dia – 25 de novembro de 2021 – mostram o ex-parlamentar liberal Tim Wilson virando repentinamente sua cadeira na mesa central da Câmara. Ele se vira e vê o Stealth Bomber, vestido com uma jaqueta verde-floresta e um cabelo loiro na altura dos ombros, atender à proposta de Haynes e, falando em um tom comedido, sem notas — pulso batendo em seus ouvidos, náusea em seu estômago — implora. seus colegas restauram a confiança nas autoridades eleitas.

Apesar da orgulhosa tradição do Partido Liberal de permitir que os deputados mudassem de lado, Archer sabia que era suicídio: “Tens de escolher a colina onde estás disposto a morrer, porque instintivamente sabes que vais morrer”. Ela também sabia que os deputados de partidos independentes nunca têm sucesso na política, com a possível excepção de Barnaby Joyce.

Houve consequências então, como Archer esperava, e ela foi chamada ao escritório de Morrison para se explicar. Poucas pessoas perceberam naquele dia que Bridget Archer pensava mais na comissão de integridade do que a maioria dos seus colegas – porque ela própria estava sob investigação.

Anúncio

Archer fala com o então tesoureiro Josh Frydenberg em 2021, depois que ela tomou a palavra para resolver o debate sobre o projeto de lei da Comissão de Integridade.

“Degrau”, diz Bridget Archer.»Ele é como Steptoe e filho.»Caminhamos por uma estrada agrícola sob o sol da tarde de outono e Archer descreve seu marido Winston Archer, um fazendeiro, e a cena ao nosso redor. É um ferro-velho: arados velhos, betoneiras abandonadas, latas de tinta, canos de concreto, um trailer abandonado e uma cabine de trator que parece estar encostada em uma árvore desde 1963.(Winston me disse mais tarde que, por motivos sentimentais, ele mantém cartazes de amostra de todas as campanhas de Archer, incluindo suas candidaturas para prefeito e conselho, em seu galpão.)Há também muitos cães: seus próprios três poodles, Roxy, Bobby e Domino, cães de fazenda, um novo lote de filhotes border collie-kelpie de olhos fechados, além de alguns que ela nunca viu.“Eu nem sei quem você é”, ela diz ao vira-lata parecido com um beagle que está logo atrás de nós.

A fazenda de Effingem com uma área de 2000 hectares, localizada a 45 minutos ao norte de Lonseston, está localizada perto do George Tauna, a cidade de Blue Vornichki na foz do rio Tamar, onde está localizada a planta de alumínio de sino-baía. Archera é uma das primeiras famílias nobres necoloniais do norte da Tasmânia, os descendentes dos quatro irmãos que fundaram grandes propriedades. Minha mãe, cujo professor Pilates — Archer, realmente quer saber qual dos arqueiros se casaram com Bridget — para aqueles que recentemente venderam um touro de raça Angus por um preço recorde de US $ 240. 000?»Não, eles são os primos segundos de Winston», diz Bridget Archer. No entanto, a fazenda pertence à família Winston por cinco gerações e se estende ao Estreito de Bassov. Mas, em vez de caminhar, sentamos em uma laje de concreto para conversar.

Quando Archer veio aqui depois do casamento com Winston em 2008, ela se sentiu sedentária. Antes disso, de acordo com ela, sua vida era semelhante a algo dos “dias da nossa vida” (os funcionários brincam que sua biografia será escrita “Capítulo 73: ingressar na política federal”). Em 1993, aos 17 anos, ela escapou de seu padrasto e entrou em Hobart, onde jogou seus estudos no primeiro ano e «voou completamente das bobinas». No auge das festas tempestuosas, ela trabalhou por quatro anos como assistente do The Guardian em Tasmansk Herbarium. Mas, ao mesmo tempo, em 1998, Archer se casou com seu primeiro marido, que era 15 anos mais velho. O casamento deles durou 51 semanas. Então, em 1999, Archer seguiu o namorado em Sydney, onde não estudou comunicações na Universidade Tecnológica de Sydney por muito tempo. Ela conseguiu um garçom no famoso restaurante de frutos do mar de Doyles, na costa do Golfo de Watsons, que adorava e trabalhou lá durante os Jogos Olímpicos em Sydney. Uma vez durante o trabalho, ela deslocou vários discos nas costas e quase morreu de um staphylococcus dourado, sendo infectado no hospital após a cirurgia na laminectomia do departamento lombar.

Carregando

Depois disso, Archer se sentiu sozinha em Sydney e percebeu que não poderia continuar a se divertir com tanta imprudência. Em 2003, ela voltou para Launceston, mas a imprudência tomou conta dela: ela voltou para casa grávida. O pai, um mochileiro europeu, deixou o país. Archer contratou um investigador particular e encontrou seus pais, mas eles se recusaram a deixá-la entrar em contato com o filho.“Tomei a decisão muito rapidamente de que ficaríamos sozinhos.”Segundo ela, ser mãe solteira não foi fácil, mas sua infância a deixou com um mundo interior conturbado e ela precisava de algo mais para tirá-la do atoleiro mental.»Acho que o aparecimento de Luke pode ter salvado minha vida.»

Archer foi apoiada por sua mãe e Sarah Lillywhite, e em uma aula de pré-natal ela conheceu Evelyn Archer, uma velha amiga de seu colégio interno. O casal renovou a amizade e em 2003, um mês depois, nasceram os filhos um do outro. Archer, que recebeu seu diploma em 2004 e um certificado de pós-graduação em 2005, sonhava em trabalhar em relações exteriores, mas observou amargamente que ser mãe solteira e ter um filho pequeno “limitava ligeiramente as oportunidades de obtenção de cargos diplomáticos”.

Em 2007, Evelyn apresentou Archer a seu irmão Winston. No ano seguinte eles se casaram.“Ela tem uma constituição linda e é uma pessoa decente”, diz Winston.»O sucesso do nosso relacionamento é que nunca dissemos um ao outro o que fazer. Ainda a amo tanto quanto antes.»

Lillywhite descreve com carinho o relacionamento dos Arqueiros como «sem frescuras».»Ele é reservado e modesto e é um cenário fantástico para o mundo da política de alto risco.»O pai de Evelyn e Winston, Lawrence Archer, lembra-se de ter conhecido sua futura nora pela primeira vez na casa dela em Invermay, um dos subúrbios pobres de Launceston.“Minha primeira impressão foi que ela era uma jovem muito simpática”, ele me conta por telefone.»A casinha estava imaculada, não era, Gail?»A sogra de Archer, Gail, murmura concordância em algum lugar ao fundo.

Mais tarde na conversa, pergunto a Lawrence sobre os pontos fortes e fracos de Archer. O homem de 73 anos está extremamente orgulhoso da habilidade da nora de escalar pisos, mas considera o trabalho doméstico seu ponto fraco. A conversa é a seguinte. Eu: Achei que você disse que a casa dela era muito bonita? Lawrence: Mas agora ela tem cinco filhos e é política. Eu: Por que Winston não faz o trabalho doméstico? Lawrence: Bem, pobre Winston, ele faz bastante… Isso não é uma crítica, é apenas um fato da vida.

Archer com sua mãe Marian Campbell após vencer a reeleição em Bass em 2022.

Durante os primeiros anos de trabalho na fazenda, Winston aconselhou Archer, que trabalhava com contabilidade, a ingressar no conselho local como uma boa maneira de conhecer pessoas (os Archers tinham uma longa tradição de servir no conselho de Georgetown). Archer aceitou a oferta de Winston e foi eleita em 2009, quando sua primeira filha, Lauren, tinha 10 meses.(Posteriormente, ela teve mais duas filhas, Edith em 2011 e Molly em 2013, e um filho, James, em 2014, cujo nascimento quase custou sua vida e a deixou sofrendo de depressão pós-parto aguda por duas semanas. Seu primeiro filho, Luke, agora com 19 anos).

Depois de ingressar no conselho, Archer foi convidado para eventos públicos do Partido Liberal e atuou como secretário e tesoureiro da seção local do partido de 2012 a 2013. No início, diz ela, o seu envolvimento com o partido era social, mas à medida que ficou cada vez mais impressionada com o governo liberal do estado de Will Hodgman, eleito pela primeira vez em 2014, o seu compromisso com o partido aprofundou-se.(Hodgman e seu sucessor, Peter Gutwein, tornaram-se seus mentores políticos, juntamente com o atual primeiro-ministro Jeremy Rawcliffe).

O tempo de Archer no conselho foi agitado, para dizer o mínimo. Ela se tornou vice-prefeita em 2011 e passou por um período constrangedor quando a polícia foi chamada duas vezes para retirar Winston das reuniões do conselho por ser perturbador.“Não foi fácil”, diz ela.“Eu não poderia interferir… mas, ao mesmo tempo, isso não me torna querido pelos meus colegas.”(O atual membro do conselho, Tim Harris, chama Winston de «formiga furiosa»; Winston rebate que ele é simplesmente um defensor da transparência e da responsabilidade fiscal. «Eu não levantei minha voz, apenas me mantive firme durante as questões abertas.» Winston foi recentemente eleito para o conselho, o que, notavelmente, elevou para dois o número de Winstons no conselho).

Archer foi eleito prefeito em outubro de 2014 e herdou um conselho em desordem: uma porta giratória de gerentes gerais, questões controversas de desenvolvimento, finanças instáveis. Em 2017, a sua resposta foi utilizar a abordagem que utilizaria mais tarde no parlamento federal: emboscada deliberada. Ela apareceu no jornal Examiner de Launceston junto com o prefeito do Conselho de West Tamar, anunciando um estudo de viabilidade para a fusão. Mas ela não disse uma palavra sobre isso aos colegas membros do conselho.

Não havia desejo de fazer nada que pudesse fazer o navio voltar se não fosse por esse empurrão.»

Bridget Archer

Os vereadores votaram esmagadoramente contra a fusão mas, confrontados com a perspectiva de se perderem na fusão, apoiaram uma reestruturação que economizou mais de 1 milhão de dólares. Segundo Archer, esse era o resultado que ela buscava.“Não tínhamos vontade de fazer nada que pudesse virar o navio, a menos que fôssemos empurrados”, diz ela.

Apesar da falta de consulta sobre a fusão, a maioria dos atuais e ex-membros do conselho que falaram ao Good Weekend apoiam a liderança de Archer.“Ela sabe o que faz e é inteligente. E é uma boa líder”, diz o ex-vereador John Glisson.

Mas nem todos ficaram satisfeitos com a gestão de Archer como prefeito. De acordo com a sua política de pagamento de despesas dos vereadores, o conselho paga os cuidados infantis de Archer desde 2014. Ela inicialmente exigiu o pagamento de três dias por semana, mas depois, durante sete meses em 2017, enquanto ela estava ocupada reestruturando e substituindo os gerentes gerais, o conselho pagou cinco dias por semana, o que incluía duas crianças em cuidados pós-escola e duas crianças. em cuidados pós-escolares. No ano financeiro de 2016-17, o conselho pagou US$ 22. 000 para cuidar dos filhos de Archer. No final de 2017, a Comissão de Integridade da Tasmânia recebeu uma denúncia anônima, que mais tarde foi impressa em folhetos e entregue em caixas de correio em George Town, de que Archer estava fazendo uso indevido de parte da creche paga do conselho. A denúncia também alegou que ela estava agindo duas vezes: embolsando subsídios federais para cuidados infantis, quando deveria devolvê-los ao conselho para compensar seus custos.

A Comissão de Integridade conduziu uma investigação. Em seu relatório de março de 2018, que Archer entregou ao Good Weekend, ela admitiu usar a creche financiada pelo conselho para ganho pessoal, mas disse que devido à inflexibilidade das opções de cuidados infantis em George Town e às pressões de ser prefeita. não tem outra escolha senão pré-matricular os seus filhos num jardim de infância de longa duração. A comissão aceitou o testemunho de Archer e inocentou-a desta acusação.

Avaliando a segunda acusação do Double Deceit, o investigador reconheceu o argumento de que Archer deveria transferir o desconto federal para o conselho (que dobraria a conta do conselho, uma vez que o desconto cobria 50 % das despesas). Mas ele decidiu que isso «não era necessário», já que Archer estava «aberto e transparente» em matéria de pagamento pelo conselho de seus cuidados para a criança; que este Contrato foi adotado e aprovado pelo Conselho até 2014; que é «impossível» calcular a parcela do retorno aplicável ao trabalho do prefeito e às necessidades privadas; E que Archer não exigia o pagamento dos cuidados da criança quando ela era apenas um membro do conselho, e «até certo ponto» compensou os custos sem usar o carro e o telefone do conselho (em vez disso, ela foi paga por combustível e subsídio de comunicação).»Assim, não há evidências de comportamento ilegal em conexão com esta afirmação», afirmou o relatório.

Carregando

O conselho não pôde avaliar independentemente os argumentos do investigador, pois nunca foi um relatório. Cinco anos depois, os membros de atuação e resignados do Conselho ainda estão perplexos com as razões, o que gera todos os tipos de especulação. O membro mais longo do Conselho de Georgetown Hiser Barvik é um fã e mentor Archer: “Ela é muito madura e é capaz de resistir a todas essas pessoas, porque em seu coração Tasmânia”, mas, no entanto, acredita que o relatório não apareceu , não apareceu. Algo estranho.

«Naquela época, era um governo liberal [estado]. Eles mantiveram segredo para coloc á-lo nas pesquisas».(Archer chama isso de «teoria selvagem de uma conspiração» e indica que o relatório foi concluído imediatamente após as eleições em março de 2018, nas quais ela estava em uma posição insuportável como candidata dos liberais nas cestas da cesta).

Will Hodzhman, então primeir o-ministro, não respondeu quando um bom fim de semana se voltou para ele com essa acusação. Archer diz que, de acordo com o relatório, «trabalhei de acordo com a política atual e não exigia nada inapropriado». Ela diz que não alimenta o mal àquele que apresentou uma queixa, e está feliz que, depois disso, o conselho reescreva a política de pagar benefícios aos cuidados infantis, esclarecendo que «todos os requisitos são indicados menos os subsídios». Essa experiência estressante a fez lembrar que os órgãos anticorrupção deveriam ter cuidado com a reputação, mas, segundo ela, isso não reduziu seu apoio a tais comissões.

Enquanto isso, Winston e Luke chegam à fazenda em um quadriciclo. Winston está usando um chapéu cáqui de aba estreita, um casaco de lã verde rasgado e jeans manchados de graxa. Ele aperta os olhos para o sol enquanto Archer lhe dá a notícia de que ela precisa retornar a Canberra para uma reunião de diretoria sobre o The Voice. Ele está desapontado.»Deus, você não pode entrar?»

Conciliar o parlamento com a vida familiar – as crianças têm entre oito e 19 anos e vivem todas em casa – não é fácil. Winston, segundo Archer, contratou um fazendeiro para ganhar tempo. Antes de partir para Camberra, Archer prepara comida e compras para a semana e à tarde contrata um amigo da família para cuidar das crianças. Ela também leva uma criança autista com ela para Canberra, pois ele estuda em casa.

Os sacrifícios da sua família são parte do que acende o fogo na sua barriga: ela quer que o seu tempo no Parlamento seja importante.“Não estou aqui”, diz ela, “para aquecer a cadeira”. Enquanto voltamos para o meu carro, Archer se pergunta se Winston considera seu trabalho um hobby e se ele espera que ela pare logo e tudo volte ao normal. Se isso for verdade, então Winston não é o único que está se perguntando se Archer deixará o emprego. Todo um grupo de pessoas do seu ramo liberal espera desesperadamente que sim.

Archer com sua família em sua fazenda de gado e ovelhas de 2. 000 hectares. Da esquerda para a direita: Molly, James, Luke, Lauren, marido Winston e Edith, acompanhados pelo poodle Roxy e pela ovelha de estimação Barry.

Na manhã seguinte, Archer está no centro de eventos Tramsheds, na área de Invermay, em Launceston, perto de onde ela morou como mãe solteira. Ela está entregando certificados a 59 novos cidadãos australianos de países tão diversos como Etiópia, Coreia do Sul e Nepal. Mais tarde, entre tirarmos fotos com os novos residentes entusiasmados de Launceston, falamos sobre como faltava diversidade à cidade quando éramos adolescentes. Hoje é mais um sinal de que Launceston está mudando para melhor, diz Archer.

A mensagem de mudança de Archer no Partido Liberal — de que este precisa de avançar para o centro, onde ela acredita firmemente que está o eleitorado — não é particularmente controversa na Tasmânia, onde o partido é muito mais moderado. O actual primeiro-ministro Jeremy Rawcliffe, que faz campanha pelo Voice, é considerado o mais moderado numa série de primeiros-ministros liberais moderados.

Houve rumores recentemente de que Archer será destituído nas primárias do próximo ano. No entanto, isso exige que alguém desafie Archer e então ganhe a maioria dos votos do capítulo em um plebiscito. Archer admite que algumas reuniões do capítulo ficaram tensas, com um pequeno grupo expressando sua insatisfação com seu desempenho.

O membro sênior do Departamento Liberal de Georgetown — East Tamar, um dos maiores da cesta, bem como a base nativa de Archer, disse ao Good Weekend que quase metade dos 58 membros do departamento não apoiava a posição de Archer .»A Bridget é uma pessoa bastante popular aqui. Ela trabalha muito … mas ela chateou muitos membros, passando para as pessoas, quando provavelmente não precisou fazer isso». Como exemplo, ele chama a condenação de Morrison e acrescenta que, em sua opinião, o partido espera se ele concorre a um candidato independente.(Archer diz que prefere concorrer a liberais, mas em caso de desconfiança considerará a possibilidade de transição para candidatos independentes). Outro membro do partido diz que as eleições preliminares serão um «processo muito barulhento», que dará pouco.»Os eleitores mais antigos, ultr a-certo, falam mal sobre si mesmos, mas na realidade eles são muito mesquinhos.

Se você for à reunião do departamento, será como a Austrália há 30 anos. Este é um monte de aposentados muito idosos e muito conservadores «.

Membro do Partido Liberal do Bass

E aqui está um problema mais amplo do Partido Liberal, que se manifesta não apenas no baixo, mas também em galhos em todo o país: os membros do partido que vão às reuniões são principalmente mais velhos e mais tradicionalistas, o que cria uma lacuna com uma ampla base de liberais.»Se você for à reunião do departamento, será semelhante à Austrália de um ano atrás», diz um dos membros do departamento no baixo.»Este é um monte de aposentados muito idosos e muito conservadores».

Pode parecer para alguns que Archer executa uma missão de Kamikaze, que a marcará como um incômodo e garante sua própria morte.»Quanto mais ela vai contra a festa, mais difícil será para ela, certo?»- diz o membro sênior do baixo. Mas o arqueiro tem uma ótima tarefa existencial — apenas para salvar seu lugar. Nas eleições do ano passado, Archer perdeu a votação inicial, mas devido às preferências, aumentou sua vantagem — em 1 % para 1, 4 %. Uma tendência nacional em direção ao trabalho em pesquisas atuais sugere que o básico será difícil de vencer em 2025. Talvez a única maneira de manter as bacias seja continuar seu caminho do rebelde, distanciand o-se dos liberais sob a liderança de Datton, à medida que a distância de Morrison em 2022.

Além disso, nas próximas eleições, ela se beneficiará de uma autoridade significativamente aumentada. De acordo com Rick Marton, moradora de Lonseston e estrategista de marcas públicas, ela tem uma reputação de moradora local que está ouvindo todas as opiniões.»O Bridget é percebido como uma pessoa muito real, muito sincera», diz ele. Brad Stansfield, estrategista da campanha eleitoral, ex-chefe de gabinete Wille Khojman e Fontcast, co-líder do podcast, disse que Archer percebeu que o baixo gosta daquele que se exibiria nas luzes e ao lado dele haveria o que haveria o nome de seu eleitorado. «No final, os tasmanianos têm uma tradição de amar os políticos de Bunters, começando com o senador liberal Sir Rega Rag Reyt, que se mudou 150 vezes pelo chão, e terminando com o liberal Bruce Goodlak, que colocou a fantasia de frango no parlamento em 1985, e, é claro, o senador Jacques Lambi, que não aceita nenhuma sentença.

Dada sua popularidade, Stansfield acredita que seria «loucura política» forçar Archer, porque se tornaria martírio, forneceria a ela os votos de simpatia e lhe daria o lugar de um candidato independente. Em outras palavras, para os liberais, na sua opinião, se você se despedir da Bridget, então se despedirá da cesta.

A fazenda é dominada por cães grandes e pequenos. Archer segura Tank, um dos novos filhotes de Border Collie Kelpie.

Atrás de uma xícara de café, Archer reflete que nem tudo é suave no Partido Liberal liderado por conservadores. Ela se envolve em guerras culturais com pessoas e mulheres trans, apesar do fato de que seu princípio básico é respeitar uma escolha individual ou, como Archer adora ser expressa: «Você faz isso sozinho». Ela afirma que aprecia a família de um modelo da década de 1950, mas as famílias não parecem mais assim. Ela não fala o suficiente sobre o meio ambiente.»Como você pode se chamar de conservadores se não estiver interessado em manter o meio ambiente?»

Um caro leitor insatisfeito, ela, é claro, está infeliz.

Uma semana depois — depois de votar no salão da voz -, ela diz que se sente ainda mais decisivamente configurada a uma mudança, mas se pergunta se for tarde demais.»Aqui, na Tasmânia, não sinto isso. Mas quando estou sentado no salão das reuniões do partido federal, acho que talvez tudo já tenha ido longe demais.»

David Crowe, o principal correspondente político do Sydney Morning Herald e a Age, acredita que a crise do Partido Liberal se desenvolverá por um longo tempo, e se Archer conseguir ficar no baixo, ela terá boas chances quando a festa encontrar um Equipe que o levará de volta ao governo.»As pessoas não devem considerar isso simplesmente como uma espinha dorsal no distrito marginal. Ela tem habilidades e mente para estar no banco da frente. Isso é apenas uma questão de tempo em que Archer e outros serão apresentados para os líderes». Mas primeiro, ele diz, o partido deve entender onde está em relação aos principais valores.»O Bridget pode não se encaixar no ambiente do partido. Mas isso reflete o fato de que o partido pode não estar nos desgraçados com os australianos comuns».

Carregando

A guerra de Archer com os conservadores realmente parece sozinha. Seus colegas da facção temperada que se opuseram à lei sobre discriminação na base sexual, perderam seus lugares nas últimas eleições. Essas eleições também levaram ao fato de que a facção certa de Peter Datton, que é a força motriz do conservadorismo, permaneceu o maior grupo de partidos (de acordo com a análise da época e o Sydney Morning Herald, James Massol, o grupo Daton tem 27 membros de 66 membros do partido e do partido mal organizado. Moderado — 14 pessoas).

Dutton recusou uma entrevista para este artigo, por isso é difícil dizer o que ele pensa sobre Archer, embora um deputado federal me tenha dito que os conservadores a «odeiam». É claro que ela recebe respostas do principal canal de televisão do Sky News, que a condena a pisar no chão. Em abril, o anfitrião Kaleb Bond a aconselhou a «cultivar a coluna e se juntar à bancada Cross».

Mas Archer não desiste, porque ele sabe que muitos liberais pensam da mesma maneira que ela, e porque ele acredita que as apostas são altas.»Talvez isso seja estúpido da minha parte, mas acredito que é impossível permitir que essas forças políticas cismáticas no estilo americano simplesmente capturem o partido sem luta. Eu simplesmente não quero permitir que eles venham».

Para ler os outros materiais da revista Good Wekend, visite nossas páginas no Sydney Morning Herald, The Age e Brisbane Times.

Оцените статью